A MENINA... A PROFESSORA E A BRANCA DE NEVE


Branca de Neve na floresta. Ilustração de Franz Jüttner, 1910.

Ler muitos livros na biblioteca da escola. Contar as histórias para os colegas... Para outras meninas e outros meninos, chamou a atenção da professora do terceiro ano. 

Sim! A menina já estava no terceiro ano!

E o mais legal, já tinha lido todos os livros de contos de fadas, fábulas e outras histórias que faziam parte do acervo da biblioteca. Histórias que encantavam as crianças da sua época de infância.

Era por causa desse encantamento que a menina frequentava a biblioteca assiduamente desde o seu primeiro ano escolar, ano que a biblioteca foi inaugurada.

Quando a professora do terceiro ano ia contar uma história, a menina sempre tinha uma opinião sobre a mesma, pois já conhecia cada página daqueles livros.

Até que um dia a professora contou uma história fascinante. O jeito que a professora contava a história intrigava a menina. 

Era a primeira vez que ela ouvia aquela história. Por isso, ouvia atentamente cada palavra e apreciava cada gesto da professora.

Mal a professora concluía a leitura da história e a menina se colocava a perguntar sobre os motivos pelas quais a Branca de Neve foi tão perseguida pela madrasta perversa.

Aquela história fascinante era o conto da Branca de Neve. Um conto repleto de ideias e diferentes personagens. Mas naquele momento seu foco era conhecer melhor a história daquela menina chamada Branca de Neve. 

Só depois, bem depois de várias leituras é que a menina se dedicou a desbravar as artimanhas da madrasta bruxa, as peculiaridades de cada anãozinho e a delicadeza do príncipe encantado.

Enquanto isso, a menina preferia dialogar com a Branca de Neve sobre as possibilidades de viver numa casinha tão pequenina no meio da floresta. Afinal ela, a menina, morava numa casa que tinha um quintal e muitas árvores ao seu redor.

Aquele quintal e a sua casa abrigava a Branca de Neve e as suas aventuras. Aventuras da Branca de Neve e da menina. Aventuras vivenciadas em cada leitura e em cada brincadeira que faziam com a história. A menina e a Branca de Neve se tornaram grandes amigas.

Quando a professora pedia para escrever um texto e dizia para escrever sobre algo que mais gostava, a menina escrevia e reescrevia sobre as descobertas que fazia com a Branca de Neve em seu quintal.

Foi por isso, que após muitas correções dos textos da menina, a professora do terceiro ano resolveu presenteá-la com um livro.

Bem, a ideia da professora era reconhecer e premiar quem mais tinha lido livros de literatura naquele ano. E como a menina batia recorde de visitas à biblioteca e também demonstrava significativo interesse pela referida história, esse foi o presente. Um livro que contava a história da Branca de Neve.


Deseja receber por e-mail as nossas publicações?
Entre em contato Clicando Aqui!
 

AS FLORES ENCANTAM!

O CANTO DOS PÁSSAROS

Postagens mais visitadas